Links Especiais:

Confeitaria Colombo, Rio de Janeiro

  • Publicado quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Inagurada em 1894 pelos imigrantes portugueses Joaquim Borges de Meireles e Manuel José Lebrão, a Confeitaria Colombo conserva intactas, até os dias de hoje, sua essência e sua tradição: oferecer produtos de altíssima qualidade, em meio a uma atmosfera histórica e um serviço impecável. Foi assim que um dos endereços mais requintados do Rio de Janeiro tornou-se patrimônio cultural e artístico do Brasil.

Localizada no centro histórico da cidade do Rio de Janeiro, a Confeitaria Colombo atrai turistas de todas as partes do Brasil e do mundo, que vêm em busca de saborosos docinhos, salgados feitos na hora e um invejável serviço de chá, digno da realeza britânica.

A arquitetura rebuscada dos salões retrata alguns períodos da história do Rio de Janeiro, como a Belle Époque, considerada a era de ouro e da beleza, na época em que a cidade era a capital da República.

Entre 1912 e 1918, os salões passaram por uma reforma e ganharam um toque Art Nouveau, com enormes espelhos de cristal trazidos da Antuérpia, que contam com o acabamento de elegantes molduras talhadas manualmente em madeira de jacarandá. O mobiliário e a decoração em madeira foram esculpidos na mesma época pelo artesão Antônio Borsoi.

Em 1922, a Confeitaria Colombo teve suas instalações ampliadas para a construção de um segundo andar, onde funciona um majestoso salão de chá. Ali, o teto foi decorado com lindos vitrais coloridos, que oferecem um rico contraste às bancadas em mármore italiano.

A preciosidade dos salões da Colombo, como é carinhosamente conhecida pelos cariocas, serviu de palco para recepções e banquetes ilustres, como a visita do rei Alberto (Bélgica) em 1920, da rainha Elizabeth (Inglaterra) em 1968, ou mesmo de políticos, escritores e artistas, que marcaram a história. Entre os famosos clientes brasileiros estão Chiquinha Gonzaga, Olavo Bilac, Rui Barbosa, Villa-Lobos, Lima Barreto, José do Patrocínio, Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek.

Não restam dúvidas que o ambiente da Colombo é extremamente agradável e suntuoso. Mas para os bons gourmands, o que realmente interessa são as deliciosas receitas que saem da cozinha da confeitaria, algumas delas centenárias, como o Camarão Recheado, criado em 1910. O Biscoito Leque (gaufrettes) e os petit-fours de castanha-de-caju datam da década de 20, e são imperdíveis, assim como os ‘Rivadávia’, discos de pão de ló recheados com doce de leite e cobertos por um fondant cremoso. Criado em 1930, diz-se que o bolo foi feito em homenagem a Rivadávia Corrêa, ministro da Justiça e Negócios Interiores (1910-1913). Além destes, casadinhos, pasteizinhos de nata, trouxinhas de ovos, bolinhos de bacalhau imperial, e sorvetes estão entre o irresistível cardápio do Chá das Cinco servido diariamente pela Confeitaria Colombo, em brilhantes baixelas de prata portuguesa e alvas louças da Cia. Vista Alegre.

Uma visita à Confeitaria Colombo é muito mais que apenas um motivo gastronômico, mas uma experiência rica em cultura e história.

Endereço: Rua Gonçalves Dias, 32, Centro – Rio de Janeiro

Telefone: (21) 2505-1500

Horário de funcionamento:

- Segunda a sexta, das 09 às 20:00h

– Sábados e feriados, das 09 às 17:00h

Aceita todos os cartões de crédito

Para maiores informações, visite o site: www.confeitariacolombo.com.br

Redação Blog do Luxo – Todos os direitos reservados www.blogdoluxo.com

Crédito das fotos: RvonKruger Fotografia