Links Especiais:

Audemars Piguet: Jules Audemars Extra Thin

  • Publicado segunda-feira, 14 de março de 2011

O Jules Audemars Extra Thin possui um dos movimentos automáticos mais finos do mundo, medindo apenas 2,45 mm de espessura.

A delicadeza de sua caixa e a simplicidade da luneta polida emanam a alma de uma peça que foi feita para perdurar. O Jules Audemars Extra Thin é um exemplar especial, que traz em si a elegância natural dos autênticos clássicos.

A coleção Jules Audemars representa as raízes da Audemars Piguet, e conta a história de um lugar excepcional e de pessoas especiais. O lugar é o Vallée de Joux, e as pessoas são as que vivem da alta relojoaria, naquele lugar tão distante.

A partir da metade do século XVIII, além do trabalho diário nas fazendas, durante o verão, a população dedicava muitas horas construindo movimentos. Passavam longos e rigorosos invernos trabalhando em suas casas para atender aos pedidos das fábricas de relógios de Genebra. Posteriormente, começaram a fazer seus próprios movimentos e relógios inteiros. Os mais ousados fundaram suas próprias fábricas.

Alguns adquiriram a habilidade de realizar o processo por completo, da concepção à criação, e transmitiram o ofício por diversas gerações.

Jules Audemars e Edward Piguet se associaram em 1875 e fundaram a manufatura Audemars Piguet. Ambos eram relojoeiros e dominavam perfeitamente o ofício que amavam. Aprenderam e se aperfeiçoaram constantemente. Graças a seus profundos conhecimentos, foram pioneiros neste ramo e se propuseram ao desafio de fabricar relógios em sua totalidade, em um mesmo lugar. Desde então, esta sociedade nunca mais interrompeu suas atividades, e segue, até os dias de hoje, nas mãos das famílias fundadoras.

A coleção Jules Audemars é um tributo a um de seus fundadores, uma homenagem ao seu precioso legado, reinterpretando o passado com uma visão contemporânea. Seu fundamento é a simplicidade, e a rejeição a qualquer coisa que seja supérflua ou apenas decorativa. A simplicidade constitui não somente sua elegância, mas também sua modernidade.

Sua fina caixa em ouro branco transparece uma leveza quase etérea, enquanto sua luneta adorna o dial, que conta apenas com os ponteiros e marcadores em ouro rosa sobre o fundo prateado.

O calibre 2120, produzido desde 1967 e constantemente aperfeiçoado, é o que possibilita uma caixa tão fina. O movimento tão fino é fruto de um esforço que teve início desde a fundação da marca, e que produziu, em 1946, o premiado calibre ML, com apenas 1,64 mm de espessura.

Uma das principais características do calibre 2120 é seu pêndulo de ouro 21 quilates, que move o rotor e mantém a corda em um nível ideal, com reserva de 40 horas.

O Jules Audemars Extra Thin faz parte da nova coleção 2011 que foi apresentada no SIHH – Salon International de la Haute Horlogerie, realizado no último mês de janeiro, e conta com caixa de 41 mm de diâmetro e 6,7 mm de espessura. É resistente à água até 20 m e possui pulseira de couro de crocodilo preta.

Referência: 15180BC.OO.A002CR.01

Preço: não disponível

Para mais informações, visite o site: www.audemarspiguet.com

Redação Blog do Luxo – Todos os direitos reservados