Links Especiais:

Os melhores chocolates do mundo

  • Publicado terça-feira, 3 de abril de 2012

Com uma história tão rica quanto seu sabor, o chocolate é um dos alimentos mais desejados do mundo.

O chocolate tem um significado especial para nossa civilização, uma relação de amor, compulsão, tranquilidade – seja qual for o prazer a ele associado, o chocolate está sempre presente em ocasiões especiais. Para muitos, um bom chocolate pode ser o substituto do divã ou o melhor amigo (depois do diamante, no caso das mulheres).

Cada fabricante desenvolve seus próprios blends para os chocolates que levam sua assinatura, apenas variando as proporções dos ingredientes básicos. A massa de cacau é combinada à manteiga de cacau em diversas quantidades, para a fabricação de três tipos diferentes de chocolates:

- Chocolate Amargo: açúcar, manteiga de cacau, massa de cacau e (raramente) baunilha
- Chocolate ao Leite: açúcar, manteiga de cacau, massa de cacau, leite e baunilha
- Chocolate Branco: açúcar, manteiga de cacau, leite e baunilha.

A escolha do chocolate é muito pessoal, afinal, há pessoas que preferem os mais doces, outras os mais amargos. Porém, os melhores chocolates do mundo têm alguns pontos em comum. Por exemplo, os chocolates amargos devem conter ao menos 70% de cacau, enquanto os chocolates ao leite, normalmente contêm cerca de 50%. Um chocolate branco de alta qualidade tem em torno de 35% cacau.

Outro ponto a observar é a coloração dos chocolates. As melhores grifes oferecem uma ampla variedade de bombons, trufas e confeitos que parecem obras de arte. A textura com visual naturalmente acetinado e a perfeição das formas (sem bolhas ou falhas nos desenhos), indicam o trabalho artesanal, que torna o chocolate ainda mais requintado.

Ao abrir uma caixa de chocolates mais elaborados, é possível sentir um bouquet inebriante, envolvente, alucinante. Quanto mais refinado for o chocolate, mais fresco e intenso é o seu perfume. E não se trata de um aroma adocicado ou muito perfumado, ou o cheiro dos conservantes ou aromatizantes artificiais… É puro chocolate!

E o sabor… É a melhor parte da degustação. Os melhores chocolates do mundo têm um sabor intenso e, ao mesmo tempo, muito elegante, com textura sutil e agradável. Com exceção das trufas, a cobertura, ou camada externa de um bombom ou barra de chocolate europeu, é extremamente fina, uma casquinha de chocolate que será quebrada facilmente logo na primeira mordida. A escolha do ‘recheio’ do chocolate deve combinar com a cobertura, tanto em termos de sabor como em textura.

Ao experimentar um pedaço de chocolate, deixe-o derreter entre a língua e o céu da boca para sentir sua textura. Quanto mais refinado for o chocolate, mais aveludada a sensação ao paladar, sem aqueles ‘grãozinhos’ resultantes de etapas incompletas de fabricação. Ao rolar o chocolate sobre a língua, os sabores poderão ser identificados. A primeira nota que pode ser reconhecida é de nozes ou castanha, seguida pelo sabor do chocolate intenso, e depois pela doçura e outros sabores que possam fazer parte. O encerramento da degustação dos melhores chocolates é marcado pela sensação agradável da permanência na boca, por algum tempo.

De acordo com Thierry Muret, o maître-chocolatier da casa Godiva, os melhores chocolates têm um valor mais elevado devido às matérias-primas de alta qualidade e à preciosidade do meticuloso trabalho artesanal. A intensidade do aroma, a textura e o sabor, entretanto, são tão mais intensos que os chocolates comuns, que apenas um ou dois bombons já deveria satisfazer os mais ávidos degustadores… Obviamente que esta regra não vale para nenhum chocólatra.

A Europa é a casa de alguns dos mais importantes fabricantes artesanais de chocolates premium do mundo. Um país com forte tradição é a Suíça. De lá, vêm duas grifes de muito prestígio: a Confiserie Sprüngli e a Lindt & Sprüngli. Ambas fazem parte da mesma história, que começa em 1845, com a fundação da pequena confeitaria “Sprüngli & Son”, em Zurique. Com a aposentadoria de Rudolf Sprüngli-Ammann em 1892, seu negócio foi dividido entre os dois filhos. O mais novo, David Robert, recebeu duas confeitarias, conhecidas até hoje com o nome de Confiserie Sprüngli. O irmão mais velho, Johann Rudolf, herdou a fábrica de chocolates, que em 1899 passou a ser conhecida como Lindt & Sprüngli.

Enquanto a Confiserie Sprüngli se especializou na produção de macarons e delicadas trufas, a Lindt & Sprüngli despontou na produção de chocolates de excelente qualidade, uma arte que requer habilidades especiais, dedicação e paixão. Os maîtres-chocolatiers da Lindt são especialistas neste ofício, desenvolvendo, há mais de 160 anos, suas receitas secretas e exclusivas com devoção absoluta, começando com uma criteriosa seleção das mais sofisticadas matérias-primas e ingredientes da mais alta qualidade.

Os chocolates belgas são conhecidos por seu sabor não tão adocicado e por sua excelente qualidade. Fundada em 1926, a Godiva é uma das fabricantes belgas reconhecidas internacionalmente por seus sensacionais chocolates. As receitas de Joseph Draps combinavam uma fórmula única de um chocolate rico e sofisticado. Com uma seleção elegante de confeitos, embrulhados em uma linda embalagem, os chocolates Godiva ganharam o mundo, especialmente após a abertura da primeira loja da marca fora da Bélgica – em Paris, na famosa Rue St. Honoré, um dos endereços mais fashions da capital francesa.

A França tem também sua importância dentro deste cenário gastronômico, uma vez que o governo francês exerce grande influência com uma legislação específica para a produção de chocolates. As leis proíbem o uso de qualquer tipo de gordura vegetal ou animal nos chocolates franceses. Apenas a manteiga de cacau pura pode ser utilizada. Além disso, os chocolates devem conter ao menos 43% de massa de cacau e um mínimo de 26% de manteiga de cacau. Os melhores bombons franceses podem chegar a 80% de massa de um cacau rico e escuro. Como a massa de cacau é o que confere sabor aos chocolates, não é estranho que eles estejam entre os melhores e mais saborosos do mundo. Os chocolates Valrhona são os melhores da França. Não é por acaso, que a grife investe na produção não apenas de tabletes e bombons para o varejo, mas também em barras, que podem chegar a até 5 quilos de chocolate, para serem utilizados em receitas, coberturas e outros fins industriais.

A celebração da Páscoa é um excelente momento para degustar estas maravilhas gastronômicas, preparadas com tanta técnica para proporcionar deliciosas experiências gourmets.

Para maiores informações, visite os sites:

- Confiserie Sprüngli: www.spruengli.ch

- Lindt: www.lindt.com

- Godiva: www.godiva.com

- Valrhona: www.valrhona.com

Redação Blog do Luxo – Todos os direitos reservados www.blogdoluxo.com