Links Especiais:

Moët & Chandon Grand Vintage Collection 1911

  • Publicado sexta-feira, 11 de novembro de 2011

A generosidade tem sido um dos principais valores da Moët & Chandon, e neste ano, a maison está realizando um evento de prestígio mundial para compartilhar o prazer e a exclusividade de um champagne verdadeiramente excepcional.

No dia 11 de novembro de 2011, 11 cidades ao redor do planeta sediarão um leilão beneficente de um dos mais distintos champagnes já produzidos pela Moët & Chandon: o centenário Grand Vintage Collection 1911. O misticismo ao redor do número 11 foi proposital: o par de números ’1′ indica que o champagne é duplamente superior, o melhor e mais requisitado. O número 11 também é conhecido por ser o portador da luz, a inspiração e o idealismo, elementos extremamente apropriados para um evento ligado à generosidade.

As caves da Moët & Chandon contam com a maior coleção do mundo de champagnes vintage, e o Grand Vintage Collection 1911 é um dos mais refinados e magníficos dentre estes prestigiados vinhos.

Em meio às excelentes safras do século XX, os vinhos que serviram como base para o Grand Vintage Collection 1911 marcam a soberania da Moët & Chandon em relação aos demais fabricantes de champagne. Aficionados em todo o mundo terão a chance de oferecer lances para este lote centenário em uma série de leilões em benefício de organizações filantrópicas em cada país:

- Estados Unidos – na Christie’s de Nova York

- França – na Artcurial de Paris

- Reino Unido – na Harrod’s de Londres

- Canadá – na Waddington Auction House de Toronto

- Austrália – no Crown Casino de Melbourne

- Rússia – em Moscow

- Hong Kong, na Christie’s

- China – na Poly International Auction House de Pequim

- México – no Antíguo Colégio de San Ildefonso de Cidade do México

Os leilões representam uma extraordinária oportunidade para adquirir um magnífico champagne. Conservados por 100 anos, sob as mais perfeitas condições de envelhecimento nas caves conhecidas como Grand Vintage Reserve, na Moët & Chandon, o Grand Vintage Collection 1911 foi mantido em barris especiais, para que fosse protegido da oxidação excessiva que o tempo poderia lhe conferir.

Todos os vinhos que compõem o Grand Vintage Collection 1911 foram extraídos de seus barris originais apenas no começo deste ano, de forma a assegurar sua excelência e raridade, e não como faz a maioria dos produtores de champagnes vintage vendidos em leilões, que misturam as diferentes safras e vinhos em uma idade muito mais jovem.

Não basta apenas ser raro e exclusivo – um champagne também deve contar com características únicas para ser considerado tão precioso. O Grand Vintage Collection 1911 tem recebido elogios dos mais respeitados especialistas e sommeliers, por sua grandeza, caráter e profundidade, propriedades incomparáveis, que apenas um século de envelhecimento é capaz de alcançar.

A edição limitada é composta por garrafas numeradas, que são apresentadas em um luxuoso coffret, um estojo em couro preto especialmente desenhado para abrigar seis garrafas com delicadeza e refinamento. Apenas onze estojos foram criados para esta ocasião, como uma forma de reflexão sobre o prazer eterno de saborear um champagne Moët & Chandon, uma bebida atemporal, de impecável qualidade e cuja embalagem poderá manter os champagnes preservados por diferentes gerações.

A safra de 1911 foi descrita com entusiasmo, pelo Chef de Cave da época, como um ‘année mémorable!’. E parece que ele adivinhava que este champagne realmente se tornaria uma verdadeira obra-prima. A incrível qualidade das uvas proporcionou vinhos de excelente padrão, com incomparáveis características de sabor e aromas.

Benoît Gouez, o atual Chef de Cave está igualmente entusiasmado em relação ao Grand Vintage Collection 1911: “um champagne absolutamente impressionante, uma inspiração! Após cem anos, o Grand Vintage Collection 1911 literalmente transborda vitalidade e energia, sem contar o discreto charme das borbulhas. Um vinho complexo, com características de frescor e profundidade indescritíveis, uma experiência incomparável!”, descreveu.

Aos olhos, o Grand Vintage Collection 1911 expressa seu genuíno glamour, em um hipnotizante tom amarelo ouro, cujas borbulhas se expandem de forma discreta como pequenos brilhantes.

Ao olfato, o champagne combina notas florais e frutadas, mesmo após um século de maturação. Os acordes aromáticos combinam frutas cristalizadas e brioches, semelhantes a um panetone doce italiano.

Ao paladar, as borbulhas se tornam efervescentes, instigando as papilas com seu corpo aveludado e equilibrado. Um champagne maduro e deliciosamente vibrante, com um duradouro acabamento de frutas frescas, como o pêssego des Vignes.

Preço: estima-se US$ 100.000, como lance inicial (sem impostos e frete)

Para maiores informações, visite o site: www.moet.com

Redação Blog do Luxo – Todos os direitos reservados www.blogdoluxo.com

Assista abaixo ao vídeo institucional com a apresentação da Grand Vintage Collection 1911, o mais precioso símbolo da qualidade Moët & Chandon