Links Especiais:

Dom Pérignon Œnothèque 1995

  • Publicado domingo, 16 de janeiro de 2011

Um dos segredos que marcam o estilo Dom Pérignon é o sutil equilíbrio entre a maturidade e as ricas características de seus champagnes, permitindo que os vinhos possam envelhecer graciosamente por um ilimitado período de tempo, tornando-os um dos melhores cuvées do mundo.

Para atingir este estilo, os champagnes Vintage apenas podem ser lançados após 7 anos de maturação. Além disso, uma pequena amostra de cada Vintage é mantida guardada como uma verdadeira jóia, por muito mais tempo, para que dê continuidade à evolução e à magnificência de suas qualidades naturais.

Apenas uma pessoa – o mestre de cave da Dom Pérignon – pode decidir quando e como relançar um champagne Vintage. Ao ser lançado pela segunda vez, ele alcança o mérito de ser reconhecido como um Œnothèque.

O rótulo Œnothèque indica que um champagne Dom Pérignon Vintage atingiu seu segundo pico de maturidade, ganhando corpo e intensidade ideais após 15 a 20 anos da colheita de suas uvas. Há também os casos em que os champagnes atingem seu terceiro pico, apresentando uma complexidade perfeita e admirável, após 30 anos de armazenamento.

Apenas o mestre de cave pode atestar o momento ideal, quando o champagne atingir este segundo estágio ótimo de sua evolução, e apenas estes poderão ser lançados como Œnothèque. Quando isto ocorre, cada uma das garrafas Œnothèque é experimentada e descartada pelos testadores, como forma de garantir a excelência e os rígidos padrões de qualidade Dom Pérignon.

A safra de 1995 se destaca por suas excepcionais características climáticas. A primavera nublada fez com que os parrerais florescessem mais tarde, porém, mais rapidamente. O verão compensou a primavera com uma onda de calor que chegou no final de junho. Por dois meses, as chuvas foram esparsas, com apenas algumas nuvens isoladas e temperaturas acima do normal, que quebraram um recorde de 30 anos. A colheita começou no dia 18 de setembro para as uvas Chardonnay, e no dia 25 do mesmo mês para as uvas Pinot Noir.

Com atributos marcantes, o champagne Dom Pérignon Œnothèque 1995 oferece propriedades bem equilibradas, textura rica e encorpada, e um encerramento longo e vibrante. Ideal para ser consumido até 2020.

Ao olfato, os acordes aromáticos liberam, em um primeiro momento, notas de ervas secas, que rapidamente dão lugar às cascas de frutas cítricas e black cherry.

Ao paladar, as sensações se seguem muito rapidamente, com ritmo, precisão e intensidade. A densidade inicial das frutas ao tocarem o céu-da-boca impressionam por sua estrutura e poder. Limão, mel, florais e pêssego se alternam maravilhosamente em uma verdadeira sinfonia de sabores. A finesse deste champagne caminha suavemente para o encerramento, marcado pelas frutas cristalizadas, levemente adocicadas que perpetuam por um longo tempo na boca.

Os aromas e sabores deliciosos do Dom Pérignon Œnothèque 1995 fazem dele o champagne ideal para cocktails e comemorações animadas e cheias de energia.

Preço: US$ 450, garrafa standard – 750 ml (sem impostos e frete)

Para maiores informações, visite o site: www.domperignon.com

Redação Blog do Luxo – Todos os direitos reservados