Links Especiais:

Novo Mercedes CL 65 AMG 2011

  • Publicado domingo, 19 de dezembro de 2010

As marcas Mercedes-Benz e AMG andam juntas desde 1967, quando dois funcionários da Mercedes decidiram embarcar em uma aventura cujo desfecho àquela altura, seria impossível de se prever, mas que se tornou, ao longo dos anos, um dos nomes mais respeitados do mundo automotivo.

Hans Aufrecht – que trabalhava desde 1959 no Departamento de Testes da fábrica, e Erhard Melcher – que desenvolvia a mecânica da marca desde 1964, criaram em Grosspach, terra natal de Aufrecht, a AMG (Aufrecht – Melcher – Grosspach). No início, tratava-se apenas de um estúdio para o projeto e desenvolvimento de motores de competição. Rapidamente, começaram a receber encomendas de “automóveis diferentes” para clientes que buscavam alto desempenho e exclusividade.

Os veículos preparados competiram nas 24 Horas de Le-Mans e 24 Horas de Spa-Francorchamps, além de disputar as provas do Campeonato de Turismo Alemão (DTM).

Em 1978, a AMG mudou-se para Affalterbach, em Baden-Württemberg. Em 1990, durante o Salão do Automóvel de Paris, foi assinado um acordo histórico – a Mercedes-Benz passou a comercializar os modelos AMG em seus showrooms.

Atualmente, nas modernas instalações de Affalterbach são montados manualmente cerca de 100 motores por dia. Cada motor recebe um selo especial, com a assinatura do técnico responsável por sua montagem.

O novo Mercedes CL 65 AMG 2011 é o maior coupé da marca. É um dos carros mais espetaculares já construídos. Seu tempero de tecnologia com potência não existe em nenhum outro veículo de duas portas e quatro confortáveis lugares.

O CL 65 AMG utiliza o motor mais potente da fábrica, um poderoso V12 Bi-turbo com 630 cv de potência e 1.000 Nm de torque entre os 2.300 e 4.300 rpm, limitado eletronicamente. Sem o limitador, o torque máximo é de 1.200 Nm.

A versão 2011 do grande coupé também utiliza tração traseira e câmbio automático AMG Speedshift de 5 marchas. Acelera de 0 a 100 km/h em apenas 4,4 segundos e de 0 a 200 km/h em 13,3 segundos. A velocidade final é limitada eletronicamente a 250 km/h, mas, sem o limitador, pode atingir 330 km/h. E o mais impressionante nestes dados é que eles se referem a um veículo de mais de duas toneladas ou, mais precisamente, 2.240 kg em ordem de marcha.

Para adaptar-se a qualquer tipo de condução, o CL 65 AMG 2011 conta com o sistema Direct Select. Através de um botão no console central, o piloto pode escolher entre três modos – Sport Confort Manual. Cada um deles modifica a resposta do acelerador, a maciez dos amortecedores e a curva de potência. As trocas de marcha também podem ser feitas através de borboletas no volante.

Outro item importantíssimo em um coupé de 630 cv são os freios. O conjunto formado pelas rodas AMG aro 20, suspensão Sport AMG e Active Body Control recebeu quatro grandes discos duplos de 390 e 365 mm (dianteiros e traseiros, respectivamente) que, em uma frenagem de emergência a 100 km/h, param o CL 65 em apenas 35,6 metros. Esta medição é feita com o carro em peso bruto, com 2.635 kg.

Internamente, o coupé é absolutamente luxuoso. O couro dos bancos pode ser combinado com detalhes no painel em carbono, madeira ou o maravilhoso laqueado black piano. Como não tem coluna B, seu cinto de segurança é fixado no próprio banco dianteiro. Além disso, o revestimento do teto e das colunas A e C é em alcântara.

Apenas os modelos 65 AMG têm banco dinâmico. Este sistema é composto de bolsas infláveis nas laterais dos encostos dos bancos que, em alta velocidade, se inflam no lado oposto ao da curva, segurando o corpo do piloto e garantindo excelente dirigibilidade sem os espartanos bancos concha dos superesportivos. Os bancos dos modelos CL 65 e S 65 AMG distinguem-se dos demais da linha pelas costuras diamond pattern, em forma de losangos, tanto nas laterais das portas quanto nos bancos e pela escrita V12 no painel.

Uma das novidades da versão 2011 do CL 65 AMG é seu sistema multimídia Comand APS, que inclui sistema de som surround Harman-Kardon Logic 7 e tela Splitview, que emite, simultaneamente, imagens diferentes para o condutor e o passageiro.

Um item de extrema segurança é seu painel digital. No painel de instrumentos, o velocímetro virtual é exibido em uma tela de LCD. Esta tela pode ser configurada para receber a imagem de uma câmera posicionada na frente do carro, a qual exibe as imagens térmicas frontais. Com esse sistema, aumenta-se muito a segurança em estradas, uma vez que os objetos muito distantes podem ser visualizados no painel do carro.

Externamente, o Mercedes CL 65 AMG distingue-se do CL 63 AMG pelo spoiler dianteiro cromado e pelo emblema V12 BITURBO nos para-lamas dianteiros.

Segundo Hans Aufrecht, fundador da AMG, ”você não pode melhorar um Mercedes, mas pode torná-lo diferente”.

O Blog do Luxo mostrou, no mês de julho, o Mercedes CL 63 AMG 2011, com motor V8 Bi-turbo de 5,5 litros. Para acessar a matéria, clique aqui

Preço: a partir de US$ 209.300 (sem impostos e frete)

Para maiores informações sobre o Mercedes CL 65 AMG 2011, visite o site: www.mercedes-amg.com